Tribunal considera que embriaguez não exclui a responsabilidade de homem que agrediu militar